domingo, 23 de agosto de 2009

Ele não me quer mais. O que fazer? (11 dicas para você superar o problema e não perder o rebolado)


Se é verdade que até um pé na bunda te faz caminhar para frente, isso a gente não sabe. A verdade é que não é nada agradável levar um fora, dói e, às vezes, dói muito. Mas não é o fim do mundo e você tem duas opções para encarar o fato. A primeira é aceitar o acontecimento de cabeça erguida e seguir em frente e a segunda é ficar se lamentando pelo que perdeu. A gente opta pela primeira opção. E você? Para ajudar você nesse momento tão doloroso, aí vão algumas dicas úteis:
• Nada de ficar em casa choramingado o leite derramado. Nesse momento, o que você mais precisa é do carinho e do apoio das amigas. Por isso, combine de sair com elas. • Não toque no assunto. Essas coisas são iguais machucados não cicatrizados, se você cutuca, sangra. Então, evite falar do problema, pelo menos por enquanto. • Sabe aquele gatinho que vive te chamando para sair? Aceite o convite. Você não tem nada a perder. • Invista em você. Gaste toda a sua mesada, ou pelo menos parte dela com roupas e calçados novos. Extravagâncias, às vezes, fazem bem! • Aproveite também e mude o visual. Corte o cabelo. Mude a cor. Enfim, transforme-se. Mudanças sempre são bem vindas. • Nada de ficar dando uma de coitada só para que o gato tenha dó de você. Ele tem que ficar com você porque gosta e não por piedade.
Coma bastante chocolate. Ele faz tão bem. Só não vale exagerar. Você não quer ficar gordinha ou cheia de espinhas, né? Aquela música que faz lembrar vocês dois, deve ser apagada. Delete ela do seu computador, do seu celular, do seu mp3 e principalmente da sua memória. Programe uma viagem com as amigas. Novos ambientes só trarão benefícios. Você não deve nunca pensar no que perdeu, mas no que tem a ganhar. Pense quantas pessoas interessantes devem existir por aí esperando por você. • Esteja aberta para novos amores. Para curar um amor, só com um novo, pode apostar. No começo pode parecer difícil e é mesmo, mas você não vai querer que seu mundo pare em função disso, vai? Por isso, levante a cabeça e siga em frente, por mais dolorido que possa ser. Afinal, a fila tem que andar!

Nenhum comentário: