quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Como ser livre na internet sem magoar o seu namorado

Ai, a internet. Internet é mais difícil que homem machista, mais complicada que namorado mandão, mais terrível que gente ciumenta, mais destruidora que a balada, mais… Bom, a internet não presta. Claro, ela é ótima para várias coisas, como ajudar na pesquisa de trabalhos escolares, ajudar na hora de arrumar um emprego e até na hora de fazer novas amizades através das redes sociais. Mas a internet é má. Ela é muito má. E traiçoeira. E viciante. E, claro, ela termina com as relações amorosas.
Usar e abusar da web enquanto você namora é um grande problema. Isso porque aqui é um lugar onde você não tem limites, não possui uma ‘identidade’ real, não possui rédeas. Em um namoro, a internet, assim como várias outras coisas da vida, deve ser podada. Com certeza, esta vai ser uma das coisas que você vai mais ter dificuldade em fazer. Sabe o por quê?
Porque a internet é o seu porto seguro. Aqui você consegue ser o que você quiser, falar com quem quiser e não se comprometer com nada. E é por que você começou a namorar que você terá que desligar o computador e nunca mais ficar online? Claro que não, né. Há formas de você conciliar as duas coisas em sua vida. Você só vai precisar querer muito - e querer de verdade - isso.
Como se comportar? A melhor coisa a fazer é aprender a se controlar. Primeiramente, veja bem quem você irá adicionar nas redes sociais. Evite meninos que você não conhece para não gerar brigas. Tome cuidado, também, com o que você diz por aí. A internet é pequena, todo mundo conhece todo mundo e ninguém deve confiar em ninguém. Quando você menos esperar, tudo o que você fala pode ser usado contra você. De forma boa ou ruim.
Para não criar casos, use a internet com o máximo de moderação que você conseguir. Evite ‘conhecer novas pessoas’ online. No final, raramente elas agregam alguma coisa em sua vida. O seu namorado, com razão, vai ficar com ciúme de tudo o que você fizer. Se você realmente quer que a relação dê certo, aprenda a deixar essas coisas de lado. Claro, ele também precisa fazer o mesmo, né?

Nenhum comentário: