quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A dúvida, o medo, a insegurança e a certeza do primeiro beijo

Afinal, a gente sempre escuta que o primeiro beijo a gente nunca esquece, não é?
Para começar, esqueça esse lance de que você vai levar aquilo para a vida toda. Não é bem assim que as coisas acontecem. O primeiro beijo que vai ficar na sua lembrança é aquele primeiro beijo que você deu no menino que gostava, ou o primeiro beijo do seu namoro. Você vai lembrar a situação que a sua primeira vez, de fato, rolou, mas não vai conseguir guardar detalhes. Muitas pessoas desvalorizam o beijo, eu acredito que ele é mais pessoal do que o sexo. Um beijo de verdade demonstra carinho, afeto, consideração. Ele fala muito de você para a outra pessoa, define como será um possível relacionamento. Se o beijo não encaixa, é muito provável que todo o resto também não se encaixa. Afinal, um namoro começa pelo beijo, né?
Você não precisa “saber” beijar. Isso porque ninguém sabe. Como já disse, o beijo é pessoal, cada um tem o seu jeito, cada um sabe a sua maneira. Basta achar outras pessoas que combinem com esse seu jeito. Vai dar o primeiro beijo? Então a dica é: deixe ser levada. O garoto, provavelmente, vai saber o que fazer com você. Siga-o, acompanhe o ritmo dele, tente copiar o que ele está fazendo. Depois do primeiro choque, você vai poder descobrir o que gosta mais: se é um beijo lento, molhado, seco, rápido, com a mão na nuca, um beijo demorado, um beijo mais rápido… Aí é só começar a se impor, mostrar o que é que você gosta para quem você for beijar. Parece até simples, não é? Sim! Porque beijar não tem segredos. A gente meio que já nasce sabendo, rs.
Se o seu primeiro beijo for um desastre, você achar ruim, não se constranja. É normal que as pessoas achem a primeira vez de tudo ruim. O primeiro dia na escola, quando você não conhece ninguém, o primeiro dia no trabalho, que você conhece seu chefe, tudo é relativo.
Para não cometer gafes: vai beijar? Economize no batom (fica uma lambaceira só). Tome um drops, para não ficar encucada com o hálito. Não passe nenhum tipo de creme no rosto, a língua pode bater ali e deixar um gosto azedo na boca dele. Feche os olhos. Não sufoque ele com a sua língua. Pronto. Agora, o resto, é com você.
Item curioso: você sabe de onde veio o beijo? Pois bem, há muito tempo, lá em Roma, essa atitude não era um sinal de carinho, um jeito de chegar nas pessoas e começar uma relação, não. O beijo era uma forma de os homens controlarem o consumo de vinho das suas mulheres. Pois é, para ver se elas estavam com bafo, eles davam o nosso tradicional beijo, ou seja, lábios encostados, linguas entrosadas. Viu só? Pense que você vai tomar um vinho e dê um beijo!

Nenhum comentário: