quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Os dilemas de um namoro

Para que namorar? Ultimamente, muitas pessoas andam me fazendo esta pergunta. Depois que o “ficar” apareceu, parece que os relacionamentos sérios ficaram um pouco de lado. Eu poderia dizer que isto é culpa da modernidade líquida, que deixou de lado o verdadeiro sentido e razão do amor para, na real, fazer a pessoa achar formas de se afirmar cada vez mais na sociedade de qual faz parte. Ou, sei lá, eu poderia afirmar que todo mundo perdeu a necessidade de compartilhar o mais íntimo da sua vida com outro, já que estamos passando por um momento onde o individual é bem quisto. Mas, do fundo do coração, o que eu sinto vontade de dizer é: para ganhar um beijo mais que especial antes de dormir e sentir o braço de quem se gosta em cima de você a noite toda. Para viver…
Para muitos, namoro é sinal de cobrança. Claro que não vou tirar a razão de ninguém, existem ‘n’ formas de se relacionar. Tem gente que preza pela liberdade, tem gente que adora ficar juntinho. Mas o mais importante de se namorar é aprender a ceder.
Não adianta tentar escapar. A partir do momento em que você se enfia em um namoro, você tem que compartilhar a vida e aprender a entender o outro. É o seguinte: namorar não é só companhia gratuita e disponível 24/7, não. A gente tem que dar muito da gente para poder ficar junto, por mais difícil que isso seja.
Esses dias, duas amigas vieram pedir socorro pois o seu namoro estava indo água abaixo. A reclamação de ambas era que “ele não me dá atenção quando preciso”. Ou seja, o que aconteceu é que, no começo, o garoto ficou todo encantado pela menina. Depois de um tempo, ele simplesmente resolveu tratá-la como uma mera amiga. É aí que muita gente erra.
Namorar é se apaixonar a cada dia. Se você pula um dia, o encanto some. O mito cai. Daí não adianta mais nada. Para todos os meninos do mundo que deixam de tratar a sua namorada como ela merece, um aviso: o mundo está lotado de homens. Assim como está lotado de mulher, é claro. Você não vai ficar sozinho se ela terminar com você. Mas dar valor para o que se tem na mão é interessante. Ligar sempre, mandar flores, responder com carinho, dizer que ‘ama’ nas ocasiões certas e de boca cheia… Isso tudo faz a diferença.
Um namoro não é só a companhia, não é só passeios divertidos, não é momento inesquecíveis juntos. Um namoro pede muito mais, pede compreensão, pede carinho, pede declarações, pede, acima de tudo, que a outra parte mostre todos os dias o quanto o outro é importante para ela, como a vida fica mais sem graça se essa pessoa não existisse.
Quando se ama, um dos maiores prazeres da vida é fazer a outra pessoa sorrir e se sentir bem. Se você perdeu essa vontade com o tempo, deixe de se engabelar e enrolar a garota. Tome uma atitude; seja ela pro bem ou pro mal.
E você, o que acha de namorar?

Nenhum comentário: