quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Vale a pena mudar para agradar um menino?

Quem é que nunca passou por isso? Quem nunca se enfiou em um relacionamento e depois, lá pra frente, percebeu que já não era mais a mesma pessoa que antes? Quem não mudou todos os hábitos, os costumes, as vontades, os vícios e afins só para agradar alguém? Quem nunca fez isso, que atire a primeira pedra. E, caso não tenha feito, espere… Seu dia - infelizmente - chegará.
Eu acredito que um dos maiores erros de todos os relacionamentos do mundo (além da desconfiança) é esse: mudar para agradar ao outro. Quando as pessoas começam a namorar, elas simplesmente se esquecem que, por algum motivo, o outro se apaixonou por você exatamente do jeito que você é, e não do jeito que esta outra pessoa gostaria que você fosse. Nós acreditamos, por algum motivo, que agradando e aceitando tudo, vamos conquistar ainda mais a pessoa por quem nos apaixonamos. Ledo engano. Fazendo isso, tal pessoa vai, a cada dia que passa, ver mais a sua imagem espalhada em você. Talvez, tudo o que ele queria, era exatamente o contrário: namorar alguém que fosse o seu oposto.
A gente muda por acreditar que só assim vamos conseguir unir hábitos. A gente muda porque a gente acha que isso é uma forma de demonstrar o nosso amor. A gente muda porque a gente acredita que o outro espera algumas ações de nós. A gente muda por não saber como manter um relacionamento com as nossas vontades, nossas ideias e nossas imposições. A cada dia que a passa, a gente deixa mais para trás quem a gente realmente é e vai se tornando, aos poucos, alguém que a gente desconhece. Mas acredite, é normal.
De certa forma, a insegurança, aqui, é o que fala mais alto. Muitas meninas (na maioria dos casos, são as meninas que viram a vida do avesso para ficar com os meninos) acreditam que se elas não fizerem o que o seu namorado quer, elas irão acabar perdendo o garoto. No começo, a fórmula é superconvincente. Tudo parece fluir melhor, as conversas começam a rolar de forma mais legal, as ideias batem, as vontades são as mesmas… Depois, é só tristeza. Parece que nada tem mais graça, você começa a avaliar sua vida e acaba percebendo que de forma alguma é uma pessoa feliz.
Para uma relação saudável, é preciso conhecer o seu limite, saber o que você quer, do que você gosta e o que você procura em um namoro. De nada adianta se entregar ao menino e mudar toda a sua vida se depois, mais pra frente, você vai se arrepender. O certo é tentar trazer o garoto para o seu mundo, mostrar os seus gostos, suas coisas, suas amizades. E, claro, você também deve ficar aberta para o mundo dele.
Tudo é mutável e dá para se adaptar. Como já dizia a física (ou a química, sei lá!), os opostos se atraem. Tem que saber se impor, mas também tem que saber ceder. Só assim, deixando o orgulho de lado, é que se dá asas e futuro à uma relação. se não, nem perca tempo…

Nenhum comentário: