segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Acabe com a mania irritante dele


Aprenda a conviver, e se possível acabar, com certos hábitos desagradáveis do parceiro. 

 

Don Juan

Alguns homens simplesmente adoram ser o centro das atenções - em especial quando o olhar é feminino. Seja fazendo uma gracinha com a vendedora da loja ou ensinando sua prima a mexer na máquina fotográfica por horas, ele parece não ver com nitidez a linha entre ser atencioso e galanteador!

Solução: aliar-se ao bonitão na arte da conquista. Seduzir mulheres?! Não, calma. Mas seja tão simpática quanto ele. Além de mostrar-se inabalável frente a qualquer outra pessoa, você ainda garante um lugar ao lado do parceiro, sem entregar que, no fundo, está mesmo morrendo de ciúmes.

Ciumento

Quem não sente ciúmes confia mais na qualidade do relacionamento do que na possibilidade de alguém conquistar o parceiro. Ou seja, é uma pessoa segura de si. Com os homens também funciona assim: ciumentos estão, na verdade, inseguros.

Pelo menos até o moço recuperar a auto-estima, demonstre seu amor. Ao sair com as amigas, ligue mais de uma vez "só para dar um oi", deixe recados surpresa, mostre-se mais romântica, chame-o para a conversa quando estiver falando com outro homem. Essas atitudes não interferem em sua rotina, mas fazem uma enorme diferença no dia-a-dia do casal.


Atrasadinho

Se já perdeu a conta de quantas vezes ouviu o gato dizer "esqueci completamente!" é porque se apaixonou por um atrasadinho. Esse tipo requer uma tática que exige mais adaptação sua ao jeito do moço do que propriamente mudança de comportamento dele. Mas pode ficar tranqüila pois, além de fáceis, essas dicas conquistarão também o parceiro, que ficará bastante agradecido:

● Programe alarmes na agenda do celular dele - ou escreva bilhetes na de papel - para recordá-lo de compromissos e datas especiais.

● Antes de começar a se arrumar, ligue para ele relembrando-o do encontro e dizendo que está quase pronta. Faça o mesmo dez minutos antes da hora combinada.

● Diga-lhe que o compromisso é meia hora antes do que de fato está marcado.

● Se o gato atrasar além da conta, seja radical e dê-lhe uma lição: saia sem ele.


Sincero demais

As mulheres sabem que, quando a amiga pergunta se tal roupa está boa e, na verdade, o look está tenebroso, é preciso dizer a verdade. Mas com jeitinho! Certos homens, porém, parecem desprovidos desse tato. Faça o seguinte: quando estiver calma, diga o quanto fica chateada com certos comentários e peça para ele escolher com cautela os termos para expressar seu ponto de vista. "Lembre-se de que o parceiro a ama e se preocupará em não magoá-la de novo", diz Olga.

Festeiro

Para o gato, hora de ir para a cama é quando o dia está amanhecendo. Poucas pessoas conhecessem tanto sobre festas, botecos e afins quanto ele! O.k., saídas noturnas são o máximo, mas ficar em casa algumas noites, curtindo um filme na televisão, também faz um bem danado...

Em uma tarde, quando ele estiver relaxado, proponha um acordo: dois sábados por mês "pertencem" a você. Negocie, sem se esquecer de que o companheiro tem o direito de se divertir - e, ao privá-lo desse entretenimento, além de boicotar sua relação, será injusta com o amado. Deixe claro o quanto gosta de noitadas a dois (só a dois!) e peça a ajuda dele para decidir a melhor agenda para o relacionamento. Depois, descubra programas para lá de especiais e interessantes para fazerem no dia combinado.

Sr. Romance Zero

Quando a palavra romance não consta do dicionário do moço, indiretas como "nossa, marido de fulana leva café na cama para ela todos os sábados" não serão a melhor maneira de inspirá-lo. "Muitos homens não entendem esse tipo de abordagem. Com eles, é preciso ir direto ao ponto", aconselha a psicóloga Olga Inês Tessari, de São Paulo.

Cobrar atitude e mudança de postura também não surtirá efeito, apenas o deixará irritado. Trate o tema com leveza. Mostre para ele que mais romantismo torna a relação mais gostosa e divertida. Certamente, você sabe como fazê-lo associar gestos de carinho a prazer.

Bagunceiro

Você chega em casa cansada após um longo dia de trabalho, sonhando com banho e cama. Ao invés disso, encontra obstáculos como camisa, sapato e toalha espalhados pelo chão. Reações imediatas? Raiva e frustração. Afinal, tantas vezes já pediu ao companheiro para, pelo menos, colocar a roupa suja no cesto, pendurar a toalha, deixar os sapatos em um cantinho.

A sensação é que tudo isso entra por um ouvido e sai pelo outro, certo? A americana Amy Sutherland, autora do livro "O que a Baleia Shamu Me Ensinou sobre Vida, Amor e casamento" (Ed. BestSeller - R$ 19,90), garante ter encontrado uma tática infalível para dar basta nessa situação: ignorar a bagunça.

Uma hora, o próprio se sentirá incomodado com a "zona" e tomará a iniciativa de limpar o quarto, o banheiro, a sala e até a cozinha. Quando esse dia chegar, basta presenteá-lo com beijos e elogios. Você vai condicioná-lo a organizar sempre os cômodos. Exatamente como treinadores fazem com animais, quando querem que aprendam um truque.

Reclamão


Ele é um cara incrível e você está apaixonada. Mas uma mania dele a tira do sério: a de ter sempre uma opinião - negativa - sobre algum lugar, pessoa ou acontecimento. Talvez o moço nem se dê conta do que faz! Se rebater, em tom leve e descontraído, as críticas do gato com observações positivas, logo ele se sentirá constrangido em deixar transparecer seu lado pessimista.

Você também pode encontrar uma forma de abordar os comentários pelo lado prático. Combinou de ir em um determinado restaurante com amigos e o parceiro se mostrou interessado? Diga: "oras, mas você não odiou a comida e o serviço de lá?" Quando perceber que tem perdido programas e conversas interessantes por causa dessa mania irritante de reclamar, ele pensará duas vezes antes de soltar o veneno.

Nenhum comentário: