quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Amores errados: Por quê insistimos neles?


Por quê tanta gente passa a vida repetindo padrões de relacionamento que fazem mais mal do que bem? 
Podemos definir a expressão “amores errados”, como aqueles relacionamentos que trazem mais dor do que bem estar. Aliás,certo e errado são referenciais que não combinam com seres humanos, pois não somos exatos quanto a matemática. E o que é "certo" para um, pode não ser para outro. O que existe é o que é bom e o que não é bom para você.

Onde há medo não há amor, onde há amor não há medo. Amor é mais do que uma sensação gostosa, mais do que suprir carências ou se sentir importante para alguém. É uma forma muito pessoal de se sentir pleno.
Existem pessoas que, por mais que tentem, acabam se envolvendo com a pessoa errada. Por que tanta gente passa a vida repetindo padrões de relacionamentos que fazem mais mal do que bem?

Nenhum comentário: