domingo, 24 de janeiro de 2010

Carboxiterapia


A carboxiterapia começou a ser usada no tratamento da celulite, flacidez e logo virou febre nas clínicas esteticas. Diante dos bons resultados, o método também vem sendo aplicado para suavizar estrias, rugas e até mesmo olheiras. Saiba mais sobre o que é carboxiterapia, como é feita e quais os resultados da carboxiterapia para estrias.
 

Como é feita a carboxiterapia?

A técnica da carboxiterapia consiste na aplicação de gás carbônico (CO2) no tecido subcutâneo da pele por meio de uma agulha bem fininha, acoplada a um aparelho que controla seu fluxo e pressão.

Carboxiterapia para estrias

As estrias são cicatrizes que surgem quando a pele é esticada, fica fina e há rompimento das fibras de colágeno e elastina que dão sustentação a ela. Elas surgem como uma reação do organismo, causada pelos vasos dilatados e inflamados. Vários fatores contribuem para o surgimento das estrias. O crescimento na adolescência, uma gravidez, o aumento repentino de peso e o efeito sanfona fazem com que a pele estique rapidamente e precise se reestruturar muitas vezes.
Indica-se a carboxiterapia para tratamento de estrias pois, quando injetado, o gás carbônico promove uma reação química que melhora a oxigenação dos tecidos.
Isso estimula a formação de colágeno e elastina, deixando a pele mais firme e melhorando o aspecto das estrias. Além disso, o processo promove um aumento da circulação sanguínea que de quebra, acelera a queima de gordura e trata também da celulite.

Nenhum comentário: