quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Ooops... isso não pode!

Saiba como se poupar de nove vacilos de moda simplesmente inaceitáveis

'Cofrinho' aparecendo

Impossível revelar essa região e se dizer - ou se sentir! - elegante. Sem falar que ninguém merece observar tal deslize, né?Solução: use calça com cós um pouco mais alto. Não faz seu estilo? Prefira modelos de cintura baixa feitos de lycra. E não custa nada puxar a calça antes de sentar ou agachar. Para garantir, uma calcinha linda. Além disso, verifique frequentemente se está tudo em cima.

Transparências traiçoeiras

A temporada de outono/inverno promete vir cheia de transparências. Vale tomar muito cuidado, porque essas peças são difíceis de usar. A ideia é fazer uma brincadeira ludibriosa e não realmente expor o corpo.Solução: nada de sutiã, principalmente rendado, sob blusa transparente. Prefira um top liso e básico. O tecido já é sexy, portanto não há necessidade de outro elemento sensual.

Pneuzinhos salientes
Gordurinhas de fora são inadimissíveis, pois comprometem qualquer produção. Você não quer ser conhecida como a mulher da barriga de fora, certo?Solução: se a parte de baixo está muito justa, evidenciando os pneuzinhos, combine-a com uma blusa ampla. O correto seria investir em peças de caimento perfeito, mesmo que só fiquem boas após ajustes. Por exemplo: o jeans fica certo na cintura e largo nos quadris? Refaça a costura lateral, apertando nas ancas.

Excesso de informação
Compreensível que você esteja louca para estrear aqueles brincos enormes e a blusa com laço laranja na gola, recém-chegados ao seu guarda-roupa. Mas, ao compor um look, opte por um de cada vez. Peças de impacto que chamam atenção não podem ser usadas juntas.Solução: sempre que for sair, dê uma boa olhada no espelho. Seus olhos se fixam em alguma área específica ou percorrem diversos pontos do visual? Se for o último caso, livre-se de alguns itens mais ousados.


Alças do sutiã
A não ser que configure parte do look, a regra é sempre disfarçá-las.Solução: opte por sutiã apropriado ao tipo de blusa que estiver usando ou escolha lingerie do mesmo tom do top.

Roupa inapropriada
Com a escolha errada das roupas, você pode destoar tanto do ambiente quanto dentro de sua própria produção. Por exemplo: o longuete de seda com chinelos não casam entre si - o primeiro é mais formal e o segundo, casual. Já salto alto na academia não tem nada a ver com o ambiente. Ambos são vacilos feios!Solução: ao montar uma produção, leve em conta o clima (calor, frio), o tipo de ambiente (formal, informal), a atividade que lá exercerá (se ficará muito tempo de pé, se terá de agachar...) e, claro, seu estilo.

Numeração errada
Uma coisa é usar um camisão, que realmente está na moda. Outra é sair por aí com roupas claramente grandes em você. Mesmo uma peça com corte amplo pede caimento apropriado.Solução: a costura entre o corpo da blusa e a manga deve ficar onde o colo encontra os braços. A barra da calça não pode embolar no tornozelo (a não ser que este seja o modelo). Cintos servem para embelezar e apertar um pouco o cós da calça - não para impedir que ela caia. E o mesmo vale para roupas muito justas: além de desconfortáveis e vulgares, são atestado de deselegância.

Sapatos sujos
Certos calçados já saem da fábrica com cara de gastos - esse é justamente o charme do modelo. Fora situações assim, esteja sempre com os sapatos apurados. Sujeira e excesso de uso (arranhões, perda da cor, etc.) dão à produção uma aparência de desleixo.Solução: mantenha seus sapatos limpos e substitua os muito velhos!

Vítima fashion

Estar na moda mostra que você é antenada. Agora, forçar a barra para combinar tendências ao seu tipo físico e estilo - mesmo quando eles não combinam – demonstra insegurança. A calça de cintura alta, por exemplo, não valoriza o biotipo da mulher brasileira, com quadrís largos. Solução: peneire as novidades fashion, acrescentando ao guarda-roupa só as peças que deixam você realmente bonita. desleixo.Solução: mantenha seus sapatos limpos e substitua os muito velhos!

Nenhum comentário: